• Gaeco

Gaeco

14/12/2018

Gaeco de Maringá prende em flagrante três pessoas, entre elas dois policiais militares da reserva, por cobrança abusiva de dívida

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Maringá, no Norte do estado, prendeu em flagrante na manhã de quinta-feira, 13 de dezembro, três pessoas, entre elas dois policiais militares da reserva. A prisão foi motivada pela cobrança abusiva de dívida de um empresário.

De acordo com o que apurou o MPPR, os policiais, aproveitando-se da condição de militares da reserva, subtraíram, de forma arbitrária, máquinas, utensílios e uma motocicleta de um estabelecimento comercial em Maringá, a fim de constranger seu proprietário a saldar dívida pendente com um fornecedor. Após registrar boletim de ocorrência sobre os fatos, a vítima ainda teria sido pressionada por parte dos cobradores para que fossem retiradas as acusações formalmente.

A prisão aconteceu quando o trio foi novamente ao estabelecimento onde a transação ocorreu. Os crimes investigados são “coação no curso do processo, associação criminosa, prática do exercício arbitrário das próprias razões e eventual extorsão”. Um dos militares da reserva ainda portava ilegalmente munições clandestinas, sendo autuado em flagrante por posse ilegal de munição de uso restrito.

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem